quarta-feira, 8 de abril de 2009

Belém do Pará: a hipótese de Ronaldo Carvalho.

Foto exclusiva do Blog HB em análise para confirmar localização.

O professor Ronaldo Nonato Teixeira Marques Carvalho, diretor da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal do Pará — FAU/UFPA — afirma, pela comparação das imagens, que é a esquina do Grupo Escolar Floriano Peixoto, hoje Casa da Linguagem.
Abaixo o e-mail que o Ronaldo nos enviou como comentário ao post Belém do Pará: fotos exclusivas de locais incertos.:

"Haroldo, não consegui responder no Blog, porém continuo insistindo é a avenida Nazaré. O muro à direita fazia parte de uma casa que está na foto Belém Antiga em um poster no Lider da Doca. Aí possivelmente foi construído o Manoelpintinho pela Nazaré. No local onde fica hoje o Manoelpintão era a Casa Outeiro. Salvo melhor Juizo. Ronaldo."



As duas fotos podem ser ampliadas para um exame simultâneo.

Mais dois cartões postais, ampliáveis, com a mesma perspectiva do possível local. Os três postais foram digitalizados do livro Belém da Saudade, 2ª edição — 1998. Caso a tese seja confirmada, as três iconografias do livro são anteriores ao ano civil de 1929 — a hipótese mais provável.
Blog HB.
É um desserviço do Governo do Estado do Pará que as esplendorosas imagens dessa publicação da Secretaria de Cultura não estejam à disposição pública na Internet.

2 comentários:

  1. Ronaldo Carvalho8 de abril de 2009 19:32

    Haroldo, olha bem para o lado esquerdo, vê que na esquina aparecem dois postes, um liso outro trabalhado e ao fundo, no muro, parece ser uma decoração (pinha).
    A tortuosidade da primeira mangueira à direita indica um tempo não muito distante de uma foto para a outra.
    Ronaldo.
    (Será que estou enganado? Pelo menos está me convencendo!)

    ResponderExcluir
  2. Ronaldo:
    Pelo visto é a esquina do Grupo Escolar Floriano Peixoto; mas vou postergar a batida do martelo, até que mais gente confirme.
    Na foto em questão há um duto de escoamento da calha — primeiro plano à esquerda — que não é visível nos três cartões postais; mas pode ter sido colocado depois, em alguma reforma ou adaptação.
    Do mesmo modo a barra da fachada pela Assis de Vasconcelos aparenta ser feita de pedras ornamentais (ou tem um desenho com essa proposição) nos postais, na foto parece lisa — rebocada e pintada.
    As mangueiras têm bastante semelhança de configuração.
    Uma curiosidade: no primeiro plano da foto, à direita, vê-se um caule já desenvolvido de uma palmeira imperial (há palmas). No postal comparativo há a silhueta de três ou mais palmas baixas, à altura da cumeeira do que poderia ser o Restaurante Popular, sugerindo que a fotografia do blog é mais recente (ano de 1929).
    O desenvolvimento da palmeira, calculado por quem entende do assunto, indicaria o tempo entre uma e outra imagem.

    ResponderExcluir

Se houver problemas, mande um e-mail para haroldobaleixe@gmail.com que seu comentário será publicado no Blog HB. Obrigado!